Domingo
19 de Setembro de 2021 - 

Acompanhar Processos

Cliente, insira seu e-mail e senha para ter acesso a informações de seu Processo

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,31 5,31
EURO 6,23 6,23

Notícias

Newsletter

Cadastre aqui se deseja receber informações periódicas sobre nossas atividades.

Contato

Avenida Advogado Horácio Raccanello Filho 6326 Sala 05
Novo Centro
CEP: 87020-035
Maringá / PR
+55 (44) 8805-5442+55 (44) 3029-9373

OAB/RS reforça contrariedade ao PL que propõe o pagamento de perícias médicas judiciais pelo segurado

A Ordem gaúcha manifesta, mais uma vez, sua contrariedade às alterações propostas nas perícias médicas judiciais pelo Projeto de Lei 3914/2020. O texto prevê que o segurado seja responsável por custear a perícia médica em ações contra o INSS a partir de 2022. Em ofício enviado aos senadores gaúchos na terça-feira (14), a OAB/RS enfatiza os aspectos da proposta que define como restrição ao acesso à Justiça previdenciária. Entre os pontos problemáticos destacados pela seccional gaúcha estão: a afronta aos princípios processuais previdenciários; o princípio do livre convencimento do juiz; o direito de petição; o princípio da sucumbência; embaraços à proposição de demandas. Situações que ocorrem devido à alteração do artigo 129 da Lei de Benefícios da Previdência Social (artigo 3º do PL em questão). O presidente da OAB/RS, Ricardo Breier, comenta que o PL 3914/2020 vai contra os valores constitucionais: “Este projeto, aprovado desta forma, gera injusta restrição ao acesso à Justiça previdenciária, o que não se pode admitir. Honrando o compromisso da instituição com a cidadania, reforçamos aos senadores nossa contrariedade ao tema e pedimos que votem de forma contrária a matéria”, pontua.   O presidente da Comissão de Seguridade Social (CSS), Tiago Kidricki, reforça que o texto traz visíveis prejuízos ao segurado: “O cidadão será tolhido do acesso ao judiciário no momento de doença, em um quadro de fragilidade e necessidade, mesmo tendo contribuído ao sistema previdenciário. Não podemos aceitar tais modificações e contamos com a compreensão dos senadores para que a medida não seja aprovada”, frisa. O PL está na pauta para apreciação do Senado Federal na sessão deliberativa da próxima quinta-feira (16). Junto com ofício foi enviado aos senadores cópia da nota contrária ao PL das três seccionais da Região Sul. Ao final do documento, a seccional gaúcha se coloca à disposição dos senadores para participar das discussões sobre o PL durante a sessão do Senado Federal e levar os apontamentos para os 81 senadores.   Ofício Senador Lasier Martins Ofício Senador Luis Carlos Heinze Ofício Senador Paulo Paim
14/09/2021 (00:00)
Visitas no site:  1369246
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.