Quinta-feira
27 de Junho de 2019 - 

Acompanhar Processos

Cliente, insira seu e-mail e senha para ter acesso a informações de seu Processo

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,83 3,83
EURO 4,36 4,36

Notícias

Newsletter

Cadastre aqui se deseja receber informações periódicas sobre nossas atividades.

Contato

Avenida Advogado Horácio Raccanello Filho 6326 Sala 05
Novo Centro
CEP: 87020-035
Maringá / PR
+55 (44) 8805-5442+55 (44) 3029-9373

Tercílio critica mais uma vez acordos com as concessionárias de pedágio

O deputado estadual Tercílio Turini (PPS) criticou mais uma vez os acordos de leniência que as concessionárias de pedágio no Paraná estão firmando com o Ministério Público Federal (MPF). “Não atendem aos interesses da população, são vantajosos apenas para as empreiteiras, que vão receber um salvo conduto depois de terem superfaturado as tarifas, subornado e pago propinas a agentes públicos e não fazerem as obras previstas nos contratos”, ressaltou após audiência pública na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) na manhã do dia 21.Tercílio e todos os demais deputados presentes defenderam a revisão dos valores ou a rescisão dos acordos, especialmente o da Rodonorte. “Há mais de um ano já tinha alertado que a duplicação da Rodovia do Café, de Apucarana a Ponta Grossa, deixaria 90 quilômetros em pista simples. O acordo da concessionária confirma que a BR 376 não será duplicada na totalidade. É um absurdo. A empresa cobrou tarifa abusiva de pedágio por mais de duas décadas e agora alega que não tem recursos para fazer a obra completa. O Paraná não pode aceitar isso”, enfatizou.Em declaração recente sobre o tema, Tercílio Turini afirmou: “Primeiro essas empresas aprontaram durante 20 e tantos anos. Todo mundo pagou um absurdo no pedágio, as obras que deveriam já estar prontas, que eram dos primeiros cinco anos, foram colocadas para o final do contrato. E no acordo as empresas levam enorme vantagem. Vão sair de boazinhas, limpar a ficha, vão dar atestado de boa conduta para elas, que poderão participar de obras públicas.”O acordo de leniência da Lava-Jato com a Rodonorte prevê pagamento de cerca de R$ 750 milhões até o final da concessão, que acaba em 2021. Desse valor, R$ 350 milhões custearão a redução em 30% do valor do pedágio de todas as praças operadas pela empresa. Outros R$ 365 milhões serão para execução de parte das obras nas rodovias. Na avaliação dos deputados, a dívida da Rodonorte com o Estado é bem maior e pode chegar a R$ 2,5 bilhões. 
21/05/2019 (00:00)
Visitas no site:  457726
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.