Domingo
24 de Janeiro de 2021 - 

Acompanhar Processos

Cliente, insira seu e-mail e senha para ter acesso a informações de seu Processo

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,43 5,43
EURO 6,61 6,61

Previsão do tempo

Hoje - Curitiba, PR

Máx
23ºC
Min
18ºC
Pancadas de Chuva

Segunda-feira - Curitiba, PR

Máx
24ºC
Min
18ºC
Pancadas de Chuva a

Terça-feira - Curitiba, PR

Máx
26ºC
Min
19ºC
Chuvas Isoladas

Quarta-feira - Curitiba, PR

Máx
27ºC
Min
21ºC
Nublado

Hoje - Campo Mourão, PR

Máx
26ºC
Min
21ºC
Pancadas de Chuva

Segunda-feira - Campo Mourão, PR

Máx
27ºC
Min
21ºC
Pancadas de Chuva a

Terça-feira - Campo Mourão, PR

Máx
28ºC
Min
21ºC
Chuvas Isoladas

Quarta-feira - Campo Mourão, PR

Máx
28ºC
Min
22ºC
Chuvas Isoladas

Hoje - Maringá, PR

Máx
27ºC
Min
22ºC
Pancadas de Chuva

Segunda-feira - Maringá, PR

Máx
26ºC
Min
22ºC
Pancadas de Chuva a

Terça-feira - Maringá, PR

Máx
28ºC
Min
21ºC
Chuvas Isoladas

Quarta-feira - Maringá, PR

Máx
26ºC
Min
22ºC
Chuva

Notícias

Newsletter

Cadastre aqui se deseja receber informações periódicas sobre nossas atividades.

Contato

Avenida Advogado Horácio Raccanello Filho 6326 Sala 05
Novo Centro
CEP: 87020-035
Maringá / PR
+55 (44) 8805-5442+55 (44) 3029-9373

Suspenso concurso de promoção de magistrados do TJ-MG

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou, liminarmente, a suspensão do concurso de promoção de magistrados realizado pelo Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJ-MG). Segundo o relator, a promoção em desacordo com o entendimento vinculante fixado pelo Supremo, com a movimentação de magistrados sob o risco de anulação e de retorno ao estado anterior, justifica o deferimento de liminar. A decisão foi proferida na Reclamação (RCL) 45375, ajuizada por um juiz contra o edital, lançado pelo TJ-MG em dezembro de 2020. Ele sustenta que, ao preverem que a remoção interna tem preferência sobre a promoção por antiguidade, as regras do concurso violam a decisão do STF no Recurso Extraordinário (RE) 1037926, com repercussão geral (Tema 964). Nesse julgamento, ficou estabelecido que a remoção, externa ou interna, não poderá ter preferência sobre a vaga aberta por antiguidade. O juiz aponta, ainda, violação da regra da Lei Orgânica da Magistratura Nacional (Lei Complementar 35/1979 Loman) sobre o tema. Ao deferir a liminar, o ministro Alexandre de Moraes observou que o edital prevê, como regras aplicáveis ao concurso, dispositivos da Lei Complementar estadual 59/2001, entre eles o que estabelece que a remoção entre varas da mesma comarca “poderá efetivar-se, mesmo em se tratando de vaga a ser provida por antiguidade” (artigo 178, parágrafo único). Para o relator, em juízo inicial, é possível identificar possível ofensa ao que foi decidido pelo Supremo no julgamento da repercussão geral. De acordo com o ministro, ainda que realizado na mesma comarca, não se desnatura o ato de remoção como forma de movimentação na carreira, e deve-se aplicar inteiramente o entendimento fixado pelo STF, para impedir a remoção precedente à promoção por antiguidade. O relator destacou que o risco da demora “é evidente”, diante da possibilidade de anulação do pleito e de retorno à situação anterior. Leia mais: 4/12/2020 - ADI questiona norma de Minas Gerais que dispõe sobre remoção de magistrados  
12/01/2021 (00:00)
Visitas no site:  1100448
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.