Segunda-feira
19 de Agosto de 2019 - 

Acompanhar Processos

Cliente, insira seu e-mail e senha para ter acesso a informações de seu Processo

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,99 3,99
EURO 4,43 4,43

Previsão do tempo

Hoje - Campo Mourão, PR

Máx
29ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - Campo Mourão, PR

Máx
29ºC
Min
15ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Campo Mourão, PR

Máx
28ºC
Min
15ºC
Parcialmente Nublado

Quinta-feira - Campo Mourão, PR

Máx
28ºC
Min
15ºC
Parcialmente Nublado

Notícias

Newsletter

Cadastre aqui se deseja receber informações periódicas sobre nossas atividades.

Contato

Avenida Advogado Horácio Raccanello Filho 6326 Sala 05
Novo Centro
CEP: 87020-035
Maringá / PR
+55 (44) 8805-5442+55 (44) 3029-9373

OAB/RS lança no Gre-Nal a campanha “Cartão Vermelho para o Racismo. Ninguém ganha quando existe preconceito”

Se quando a bola rola colorados e gremistas estão em lados opostos, existem muitas outras situações em que o azul e o vermelho estão juntos, de mãos dadas. Um exemplo ocorreu na noite deste sábado (20). Aproveitando a realização do clássico Gre-Nal de número 421, no Estádio Beira-Rio, válido pelo Campeonato Brasileiro, a OAB/RS lançou a campanha: “Cartão Vermelho para o Racismo. Ninguém ganha quando existe preconceito.” O presidente da entidade, Ricardo Breier, lançou a campanha ao lado dos presidentes de Grêmio e Inter, respectivamente, Romildo Bolzan e Marcelo Medeiros. Torcedores dos dois clubes aplaudiram e reconheceram como positiva a mobilização, confirmando o acerto e o apoio à iniciativa.A Ordem gaúcha tem como uma de suas bandeiras a defesa da Constituição Federal e dos direitos da cidadania e quer combater a discriminação racial, seja no desporto, seja no exercício profissional. “Durante o período de 2014 a 2017, 27 casos foram julgados pelo órgão máximo do desporto brasileiro, e, em 15 deles, houve punição, enquanto em 12 houve absolvição. Os estádios de futebol do país representam 74% dos locais originários das ocorrências, enquanto a internet representa 24%, outros espaços representam 2%”, chamou a atenção. A campanha proposta pela OAB/RS colheu apoio imediato dos presidentes do Sport Club Internacional, Marcelo Medeiros, e do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, Romildo Bolzan, que receberam Breier na contagem regressiva para o lançamento da mobilização. “Não admitiremos qualquer atitude preconceituosa. A campanha visa a contribuir com o combate ao racismo no futebol e também na advocacia. Além disso, iremos atuar fortemente com ações em jogos realizados no Rio Grande do Sul”, apontou. Em maio deste ano, Breier também esteve reunido com o ex-árbitro de futebol e comentarista de arbitragem, Márcio Chagas da Silva, que registra vários episódios na carreira em que foi discriminado por ser negro. “Atitudes de discriminação não podem ser toleradas e a seccional gaúcha atuará junto com as 106 subseções”, reforça Breier.CEIRSegundo a presidente da CEIR, Karla Meura, a campanha renova o compromisso institucional com a promoção da igualdade e o combate à discriminação, não apenas entre a classe, mas em toda sociedade: “Além  de registrarmos inúmeros casos de racismo no meio futebolístico, historicamente a população negra se vê sub-representada nos cargos decisórios dos Clubes e das Federações, uma vez que os atletas negros participam apenas na posição de jogador, sem qualquer autonomia conferida àqueles que ocupam os espaços de poder. Tal situação também é um reflexo dos percalços impostos pelo racismo ao longo das carreiras destes atletas”, destacou.  JUSTIÇA DESPORTIVANo Brasil, as questões disciplinares relativas à pratica do desporto é de responsabilidade da justiça desportiva, a qual está designada pela Constituição Federal de 1988 no artigo 217. O Código Brasileiro de Justiça Desportiva determina que três instâncias trabalhem nas resoluções dos conflitos: Comissões Disciplinares, Tribunal de Justiça Desportiva e o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Diversas entidades voltadas ao futebol e persos clubes realizam ações para combater o racismo dentro e fora de campo. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) lançou a campanha “Somos Todos Iguais” no ano de 2018, a qual tem como objetivo a luta contra a discriminação por gênero, cor, crença, origem e condição física.
19/07/2019 (00:00)
Visitas no site:  489219
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.