Sexta-feira
22 de Janeiro de 2021 - 

Acompanhar Processos

Cliente, insira seu e-mail e senha para ter acesso a informações de seu Processo

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,32 5,32
EURO 6,46 6,46

Previsão do tempo

Hoje - Curitiba, PR

Máx
24ºC
Min
19ºC
Pancadas de Chuva

Sábado - Curitiba, PR

Máx
25ºC
Min
18ºC
Pancadas de Chuva

Domingo - Curitiba, PR

Máx
21ºC
Min
18ºC
Chuva

Segunda-feira - Curitiba, PR

Máx
22ºC
Min
18ºC
Chuva

Hoje - Campo Mourão, PR

Máx
27ºC
Min
21ºC
Pancadas de Chuva

Sábado - Campo Mourão, PR

Máx
29ºC
Min
22ºC
Pancadas de Chuva

Domingo - Campo Mourão, PR

Máx
27ºC
Min
20ºC
Chuvas Isoladas

Segunda-feira - Campo Mourão, PR

Máx
28ºC
Min
20ºC
Chuva

Hoje - Maringá, PR

Máx
30ºC
Min
21ºC
Pancadas de Chuva

Sábado - Maringá, PR

Máx
30ºC
Min
22ºC
Pancadas de Chuva

Domingo - Maringá, PR

Máx
24ºC
Min
21ºC
Nublado

Segunda-feira - Maringá, PR

Máx
27ºC
Min
21ºC
Chuva

Notícias

Newsletter

Cadastre aqui se deseja receber informações periódicas sobre nossas atividades.

Contato

Avenida Advogado Horácio Raccanello Filho 6326 Sala 05
Novo Centro
CEP: 87020-035
Maringá / PR
+55 (44) 8805-5442+55 (44) 3029-9373

Negado trâmite a pedido de acesso da PGR à base de dados da Operação Lava Jato

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou trâmite à Reclamação (RCL) 42050, em que a Procuradoria-Geral da República pedia que a Força Tarefa da Operação Lava-Jato nos estados do Paraná (PR), de São Paulo (SP) e do Rio de Janeiro (RJ) compartilhasse a base de dados. Não há, segundo o ministro, identidade entre a decisão apontada como desrespeitada e a negativa de acesso aos dados, ato questionado pela PGR. Segundo o procurador-geral da República, Augusto Aras, a negativa dos procuradores responsáveis pela investigação à base de dados afronta o princípio da unidade do Ministério Público, confirmado pelo Supremo no julgamento da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 482. A PGR apontava ainda usurpação da competência criminal originária do Supremo pelo Juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), a partir de informações a que teve acesso com o ajuizamento da RCL 41000, diante do possível envolvimento de autoridades detentoras de foro por prerrogativa de função em ação penal em tramite naquele juízo. Ao analisar o pedido, o ministro Edson Fachin apontou a ausência da identidade entre a decisão do Supremo na ADPF 482 e a causa de pedir formulada na reclamação. No julgamento da ADPF, o Plenário assentou a inconstitucionalidade da remoção, por permuta nacional, entre membros de Ministérios Públicos perso. Segundo Fachin, essa decisão não serve como paradigma para chancelar obrigação de intercâmbio intrainstitucional de provas. O ministro explicou que, no precedente, o Supremo não tratou de forma direta da unidade do Ministério Público. A premissa foi empregada apenas para reforçar a conclusão de que a autonomia organizacional que decorre do pacto federativo impede a permuta nacional entre membros vinculados a ministérios públicos distintos. A respeito da alegada usurpação de competência, relator afirmou que, de acordo com as informações prestadas pelo Juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba nos autos da RCL 41000, não figuram entre os denunciados na ação penal que lá tramita nenhum investigado com foro por prerrogativa de função, o que atrairia a competência originária do STF. A decisão na RCL 42050 revoga liminar anteriormente concedida no recesso forense do mês de julho.
03/08/2020 (00:00)
Visitas no site:  1099659
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.