Sexta-feira
21 de Setembro de 2018 - 

Acompanhar Processos

Cliente, insira seu e-mail e senha para ter acesso a informações de seu Processo

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,13 4,14
EURO 4,83 4,83

Previsão do tempo

Hoje - Campo Mourão, PR

Máx
26ºC
Min
17ºC
Pancadas de Chuva

Sábado - Campo Mourão, PR

Máx
30ºC
Min
17ºC
Poss. de Panc. de Ch

Domingo - Campo Mourão, PR

Máx
32ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Segunda-feira - Campo Mourão, PR

Máx
33ºC
Min
20ºC
Poss. de Pancadas de

Notícias

Newsletter

Cadastre aqui se deseja receber informações periódicas sobre nossas atividades.

Contato

Avenida Advogado Horácio Raccanello Filho 6326 Sala 05
Novo Centro
CEP: 87020-035
Maringá / PR
+55 (44) 8805-5442+55 (44) 3029-9373

Justiça pela Paz em Casa: Bahia realiza 1.6 mil atendimentos

A 10ª Semana Justiça pela Paz em Casa chegou ao fim na última sexta-feira (9) com saldo positivo. Esta é a avaliação da Desembargadora Nágila Brito, Presidente da Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça da Bahia. A ação realizada de 5 a 9 de março é fruto de uma iniciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com o intuito de concentrar esforços para julgar processos relativos à violência doméstica e familiar contra a mulher. Durante a campanha, além do habitual esforço concentrado nos julgamentos, a Corte baiana abriu as portas de sua sede à população, oferecendo palestras e serviços gratuitos. Na ocasião, foram realizados 307 atendimentos no serviço do cadastro único para os programas “Bolsa Família” e “Minha Casa, Minha Vida”; 117 atendimentos no Serviço de Atendimento Nutricional; 139 mamografias; 450 aferições de pressão ocular; 290 atendimentos relativos a aferição de glicemia; e 310 de aferição da pressão arterial. “Acho que as mulheres encontraram no Tribunal todos os profissionais imbuídos em atender bem. O resultado foi muito proveitoso”, avaliou a Desembargadora. Conforme a Magistrada, a procura pelos serviços oferecidos foi tão significativa que na próxima edição da Campanha, no mês de agosto, o TJBA repetirá a oferta dos procedimentos. A Campanha da Semana Justiça pela Paz em Casa acontece três vezes ao ano. Já o ciclo de palestras, contou com a participação de 127 espectadores, entre participantes de movimentos sociais, estudantes e membros da sociedade civil organizada, interessados em debater temas como o feminicídio e abuso sexual no transporte público. As unidades judiciais especializadas da capital também realizaram ações independentes. A 2ª Vara da Justiça pela Paz em Casa, por exemplo, montou um estúdio fotográfico e um espaço para maquiagem, para as mulheres vítimas de agressão. A unidade também proporcionou um encontro multidisciplinar. A equipe da 3ª Vara Justiça pela Paz em Casa promoveu uma série de serviços gratuitos para o cidadão, como roda de conversa, debates e atividades culturais. Para a Desembargadora Nágila Brito, ações como essas são a chance de aproximar o cidadão do Poder Judiciário. “Nosso mote é servir à população, e no mês de março foi servir à mulher. Ao trazê-las para o Tribunal, acabamos desmistificando o processo de procurar a justiça”, opina. Interior – As atividades realizadas durante a Campanha não ficaram limitadas ao prédio sede do Tribunal de Justiça da Bahia em Salvador, também contando com a participação de Comarcas do interior do Estado. Durante a ação, a Vara Criminal e do Júri de Brumado, no sudoeste, por exemplo, realizou 51 audiências em processos relativos a violência doméstica e familiar. Já na Vara Crime da Comarca de Barra, na região do Rio São Francisco, a Campanha durou dois dias e encerrou com um café da manhã em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, na quinta-feira (8). As ações ligadas à campanha tiveram início no dia 6 de março, com a realização de 22 audiências. No segundo dia (7), foram realizadas seis audiências de instrução de processos no contexto da Lei Maria da Penha. Três destas acabaram com a condenação do réu, uma com a absolvição do acusado e outras duas foram convertidas em diligências. A iniciativa contou com a colaboração dos servidores do Fórum da Comarca, do Ministério Público e dos advogados. “Vitória da Conquista, Feira de Santana, as três Varas especializadas de Salvador, Juazeiro e Camaçari realizaram muitos atos. As comarcas de Barra e Itambé também fizeram movimentos muito bonitos. Os juízes, de uma forma geral, aos poucos, têm aderido à Campanha e feito um belo trabalho que só nos orgulha”, concluiu a Presidente da Coordenadoria da Mulher do TJBA.
14/03/2018 (00:00)
Visitas no site:  376016
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.