Domingo
15 de Dezembro de 2019 - 

Acompanhar Processos

Cliente, insira seu e-mail e senha para ter acesso a informações de seu Processo

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,09 4,09
EURO 4,56 4,56

Notícias

Newsletter

Cadastre aqui se deseja receber informações periódicas sobre nossas atividades.

Contato

Avenida Advogado Horácio Raccanello Filho 6326 Sala 05
Novo Centro
CEP: 87020-035
Maringá / PR
+55 (44) 8805-5442+55 (44) 3029-9373

Integrantes da CPI ouvem responsável pelo pregão de contratação da JMK

Os deputados que integram a CPI que apura possíveis irregularidades na prestação do serviço de manutenção da frota dos veículos do Estado ouviram, na reunião desta terça-feira (13), a responsável pelo pregão de contratação da empresa. A pregoeira Maria Carmem Carneiro de Melo, servidora de carreira do Estado há 39 anos, explicou aos deputados as funções no ato do pregão. Segundo ela, cabe à pregoeira “conduzir a sessão pública dentro dos limites do edital”.Quando questionada sobre os recursos apresentados por empresas concorrentes na disputa e que foram questionados pelo Tribunal de Contas do Estado, Maria Carmem disse que “tudo foi esclarecido e acatado pelo TCE” e que sobre o atestado de capacitação apresentado pela JMK, vencedora da disputada, foi realizada uma diligência para comprovar a sua veracidade, o que foi afirmado pelo setor responsável da empresa que emitiu o documento.Questionada se havia uma “pressão” para agilizar o processo do pregão, Maria Carmem relatou que a Secretaria de Administração “tinha pressa na licitação porque não queriam fazer a contratação através de uma dispensa de licitação” e ressaltou que o pregão “cumpriu a legislação e o edital”.A CPI também ouviu nesta terça-feira duas integrantes da equipe de apoio do pregão presencial da JMK, as senhoras Marcia Assunpção Cucatto e Derli da Glória Graciano.Para o presidente da CPI, deputado Soldado Fruet (PROS), os trabalhos estão avançando com as oitivas, mas ainda é preciso juntar alguns pontos. “Nota-se claramente que houve muitas falhas nesse contrato, nessa licitação. Tem muita coisa nebulosa e cabe a nós, da CPI, tirar essas nuvens e deixar às claras para a população paranaense”.Um dos pontos citados por ele é que, apesar da pregoeira declarar que o pregão transcorreu tudo dentro da legislação, alguns recursos das empresas que disputaram o pregão foram decididos no mesmo dia. “Se houve mesmo pressão para que se agilizasse, queremos saber quem fez essa pressão e porque dela”.  Ao final da reunião os deputados aprovaram novos pedidos de informações a empresas privadas, órgãos do governo e convocação de pessoas para depoimentos.Participaram da reunião, além do deputado Soldado Fruet, os deputados Delegado Jacovós (PR), Paulo Litro (PSDB), Alexandre Amaro (PRB), Jonas Guimarães (PSB), Delegado Recalcatti (PSD) e Michele Caputo (PSDB).A CPI volta a se reunir na manhã desta quarta-feira (14) às 9 horas quando ouvirá dois ex-diretores e o atual diretor do Departamento de Transporte Oficial (DETO).
13/08/2019 (00:00)
Visitas no site:  597363
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.