Segunda-feira
19 de Agosto de 2019 - 

Acompanhar Processos

Cliente, insira seu e-mail e senha para ter acesso a informações de seu Processo

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,99 3,99
EURO 4,43 4,43

Notícias

Newsletter

Cadastre aqui se deseja receber informações periódicas sobre nossas atividades.

Contato

Avenida Advogado Horácio Raccanello Filho 6326 Sala 05
Novo Centro
CEP: 87020-035
Maringá / PR
+55 (44) 8805-5442+55 (44) 3029-9373

Evandro Araújo levará experiência do Paraná contra o "fracking" ao Senado Federal

O pioneirismo do Paraná na criação da primeira Lei do Brasil proibindo o polêmico método "fracking", o faturamento de rocha para a extração de gás do xisto, em definitivo, Lei nº 19.878, será destaque na próxima quarta-feira (14), durante audiência pública acerca do tema no Senado Federal. O deputado estadual Evandro Araújo (PSC), autor da lei, representará o estado e falará sobre o processo que culminou na proibição estadual.Na avaliação do deputado, a experiência do Paraná pode balizar leis em outros estados e mesmo uma lei federal. "O que fizemos abre um caminho para que outros estados também avancem nesse sentido, garantindo que a produção agrícola e a economia brasileira sigam em um caminho competitivo e sustentável. E mesmo numa lei federal que tem mais força e resolve em definitivo o risco do uso do método", destaca Araújo.Será a primeira vez que a discussão sobre os impactos do "fracking" chega ao Senado Federal. A audiência focará nos impactos do método na agricultura, economia, saúde e meio ambiente em nível nacional. O debate foi proposto pela senadora Soraya Thronicke, presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado (CRA), em conjunto com a Comissão de Meio Ambiente (CMA).Além do deputado paranaense e dos senadores, participarão dos debates a senadora uruguaia, Carol Aviaga; o procurador da República, Luís Roberto Gomes; o diretor nacional da Coalização Não Fracking Brasil (COESUS), Juliano Bueno de Araújo; o doutor em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luciano Henning; o agricultor e ex-prefeito de Toledo, Beto Lunitti e o especialista em Engenharia Ambiental e doutor em Saúde Pública, Rubens Harry Born.O que é o “fracking”? - O fraturamento hidráulico (fracking) é uma tecnologia utilizada para a extração do gás do folhelho pirobetuminoso de xisto. Para fraturar a rocha e liberar o gás de xisto, empresas privadas que exploram esse recurso fazem uma profunda perfuração no solo para inserir uma tubulação e injetar, sob alta pressão, 35 milhões de litros de água potável, além de areia e mais de 750 ativos químicos e radioativos, com alto potencial cancerígeno.A prática pode causar a contaminação da água potável tanto na superfície quanto nas fontes subterrâneas e a esterilização do solo, tornando-a infértil para a agricultura. Esses efeitos têm o potencial de inviabilizar também a pecuária e o turismo. Outro impacto previsto é a elevação do risco de danos graves e irreversíveis à saúde como problemas respiratórios, cardíacos, neurológicos, vários tipos de câncer, má-formação congênita, esterilidade em mulheres, aumento da mortalidade infantil e perinatal, nascidos de baixo peso e partos prematuros.AUDIÊNCIA PÚBLICA "IMPACTOS DO FRACKING NO BRASIL"Data: 14/08/2019Horário: 11hEndereço: Plenário 7 da Ala Alexandre Costa, anexo 2 do Senado Federal, Brasília (DF)
13/08/2019 (00:00)
Visitas no site:  489159
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.