Quarta-feira
12 de Agosto de 2020 - 

Acompanhar Processos

Cliente, insira seu e-mail e senha para ter acesso a informações de seu Processo

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,43 5,43
EURO 6,38 6,39

Previsão do tempo

Hoje - Curitiba, PR

Máx
21ºC
Min
9ºC
Poss. de Panc. de Ch

Quinta-feira - Curitiba, PR

Máx
26ºC
Min
14ºC
Parcialmente Nublado

Sexta-feira - Curitiba, PR

Máx
28ºC
Min
17ºC
Nublado

Sábado - Curitiba, PR

Máx
20ºC
Min
14ºC
Chuva

Hoje - Campo Mourão, PR

Máx
30ºC
Min
17ºC
Poss. de Panc. de Ch

Quinta-feira - Campo Mourão, PR

Máx
26ºC
Min
17ºC
Parcialmente Nublado

Sexta-feira - Campo Mourão, PR

Máx
29ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Sábado - Campo Mourão, PR

Máx
23ºC
Min
15ºC
Chuva

Hoje - Maringá, PR

Máx
33ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Quinta-feira - Maringá, PR

Máx
31ºC
Min
23ºC
Parcialmente Nublado

Sexta-feira - Maringá, PR

Máx
36ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Sábado - Maringá, PR

Máx
25ºC
Min
18ºC
Parcialmente Nublado

Notícias

Newsletter

Cadastre aqui se deseja receber informações periódicas sobre nossas atividades.

Contato

Avenida Advogado Horácio Raccanello Filho 6326 Sala 05
Novo Centro
CEP: 87020-035
Maringá / PR
+55 (44) 8805-5442+55 (44) 3029-9373

Confederação questiona convocação de militares para força-tarefa no INSS

A Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB) ajuizou no Supremo Tribunal Federal (STF) a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6358, com pedido de medida liminar, contra dispositivo da Lei 13.954/2019, que autoriza a contratação de servidores militares inativos para o desempenho de atividade de natureza civil em órgãos públicos em caráter voluntário e temporário. O relator da ação é o ministro Gilmar Mendes. O artigo 18 da lei prevê que os militares inativos nessa situação terão direito a um adicional de 3/10 da remuneração estiver recebendo na inatividade, cabendo o pagamentoda parcela ao órgão contratante. Segundo a entidade, o governo federal, com fundamento no artigo, anunciou que militares da reserva serão convocados para compor, mediante contratações temporárias, uma força-tarefa destinada a diminuir a fila dos atendimentos no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).  Para a CSPB, o dispositivo viola o artigo 142 da Constituição Federal, que define as atribuições dos militares: defesa da pátria e garantia dos poderes constitucionais, da lei e da ordem. A seu ver, a Constituição não autoriza a contratação temporária de servidores militares para o exercício de atividades civis. A confederação alega que os serviços públicos civil e militar são categorias particulares, com disciplina estatutária própria (respectivamente, Leis 8.112/1990 e 6.880/1980), e as atribuições de cada um são inconfundíveis. “Não se pode ‘transformar’ um servidor público militar em civil, e vice-versa, porque tanto o fundamento dos respectivos estatutos quanto os princípios que informam os regimes jurídicos são absolutamente persos”, aponta.
30/03/2020 (00:00)
Visitas no site:  899841
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.